Blog Le Santé, Saúde

Câncer de vagina, como evitar?

5 de março de 2020
mulher com as mãos sobrepostas na região do útero

O câncer de vagina, assim como outros tipos de câncer, também possui seus fatores de risco e sintomas. A melhor forma de evitar esse tipo de câncer é evitando os seus fatores de risco. Algumas mulheres podem não apresentar fatores de risco conhecido, o que dificulta no diagnóstico, por isso, é ainda mais importante estar sempre em dia com os exames de rotina. 

Conheça abaixo alguns fatores de risco relacionados ao câncer de vagina para que sejam evitados. 

HPV 

Um dos fatores de risco é a exposição ao vírus papiloma humano (HPV). Nas mulheres, esse vírus é comum se propagar em idades mais jovens, se tornando menos comum acima dos 30 anos. Essas infecções em mulheres jovens costumam desaparecer com o passar do tempo porém em alguns casos o DNA do HPV fica contido nas células da vagina e também do colo do útero, podendo depois de muito tempo, se desenvolver para células cancerígenas. 

Há alguns comportamentos sexuais que podem fazer com que a mulher contraia o vírus do HPV, são eles: 

  • Início precoce da atividade sexual; 
  • Ter relações sexuais com várias pessoas; 
  • Fazer sexo com uma pessoa que teve vários (as) parceiros (as); 
  • Ter relações com homens que não fizeram cirurgia de circuncisão. 
PRESERVATIVOS

O uso de preservativos é essencial para proteção, inclusive contra o HPV e outras doenças. A proteção contra o HPV não é garantida já que não cobre toda área que pode ser infectada pelo vírus (pele sobre a região genital e anal). Contudo, o preservativo ainda fornece proteção contra o HIV e outras doenças transmitidas pelo sexo.

VACINAS 

Atualmente já existem vacinas que protegem contra infecções para alguns tipos de HPV. Essas vacinas só protegem contra o vírus e não tratam o vírus já existente. A indicação então é que a vacina seja administrada antes da mulher ser sexualmente ativa. São vacinas aprovadas que auxiliam na prevenção do câncer vaginal e pré-cânceres, podendo ser verrugas anais ou vaginais. 

TABAGISMO 

O tabagismo pode auxiliar igualmente no desenvolvimento não só do câncer vaginal como outros tipos também. Parar de fumar é uma excelente forma de se proteger contra o câncer e outras doenças. As mulheres não fumantes possuem menos chance de desenvolver câncer como de pulmão, boca, bexiga, rins e outros.

CONDIÇÕES PRÉ-CANCERÍGENAS

As condições pré-cancerígenas podem estar presentes e depois de vários anos se desenvolverem para um câncer. Os pré-cânceres são diagnosticados em exames de rotina. 

EXAMES REGULARES

Algumas células escamosas podem não ser localizadas em exames comuns, por isso é tão importante realizar o exame papanicolau, ele é capaz de identificar células escamosas, que podem se transformar em um câncer mais agressivo. 

O principal objetivo do papanicolau é identificar o câncer ou  o pré-câncer no útero ou vagina de forma precoce. 

Contudo, é importante que a mulher esteja sempre com seus exames em dia e que tenha acompanhamento ginecológico. O câncer quando descoberto em estágio inicial tem maiores chances de cura, possibilitando então um tratamento menos agressivo. 

Acompanhe também as nossas redes sociais clicando aqui.

No Comments

Leave a Reply